PROJETO CERTIMÍDIA

A humanidade entrou na nova era, com isso os meios de comunicação ficaram mais livres, descentralizados e dinâmicos. O fenômeno da mídia digital é notável à evolução, são as pessoas que impulsionam todas as plataformas como Youtube e afins. Independente da motivação destas o importante é que estamos caminhado no rumo certo: da informação livre.

Com o fito de acelerar esse processo, urge a criação de sistemas premiação para os que produzem mídias de qualidade, é nesse contexo que surge o Projeto Certimídia, sem fins lucrativos e independente.

Melhor do que criticar a mídias de má qualidade é premiar as de boa qualidade.

Consiste num sistema que visa qualificar tantas mídias quantas forem possíveis para alinhar a curva evolucional cada vez mais alto.

Partindo-se do princípio que todas as mídias possuem boa motivação e qualidade, ao analisar cada uma em específico, sua pontuação máxima vai sendo descontada de cada ponto negativo encontrado, se não houver pontos negativos a mídia permanece com sua pontuação máxima (12) e recebe a mais alta premiação.

Considera-se como pontos negativos:

  • Conteúdo de ódio: o amor é fundamental à evolução, a mídia que propagar qualquer conteúdo de violência, racismo, misandria e misogenia a mídia é automaticamente desqualificada sem exceções;
  • Fomento de vício: propaganda direta ou indireta de cerveja, cigarro, etc. apologia às drogas e afins, a mídia é automaticamente desqualificada sem exceções;
  • Informação errada: para os assuntos objetivos de fácil constação do erro, a mídia é automaticamente desqualificada, exceto se o erro for insignificante, nesse caso perde 01 ponto. Para os assuntos subjetivos, recebe o benefício da dúvida, exceto se contrariar os demais pontos;
  • Monopólio da informação: cobrar acesso de parte de informação de utilidade pública perde 03 pontos, frise-se, não aplicável para conteúdos de mero lazer;
  • Complexo de vira-lata: existe uma campanha mundial patrocinada pelo mal de dominação de culturas, os que mesmo de forma inocente tenham sucumbido à prática de americanização desnecessária da língua ou afins e inferiorização de culturas perde 02 pontos para cada evento constatado;
  • Defeitos técnicos: assim considerados como vídeo tremido, áudio ruim, má dicção ou fluência verbal (exceto em casos de deficiência), conflito cognitivo, enrrolação (10%), ausência de didática ou engajamento lúdico e mendicância virtual, sendo descontado 01 ponto para cada evento;
  • Ausência de inovação: embora não seja um defeito, o objetivo do Projeto Certimídia é fomentar o máximo de qualidade possível e somente as mídias inovadoras poderão receber a pontuação máxima.

Importante mencionar que o que se avalia é a mídia em si, e não a pessoa ou história da mesma. Havendo a participação de mais de um indivídio na mesma mídia a avaliação será individual.

Deixe uma resposta